top of page
  • Foto do escritorSDPJ Coimbra

Testemunho - Encontros Talitha Kum

No ano passado, durante os meses de outubro, novembro e dezembro, o Bispo D. Virgílio, em colaboração com o SDPJ, percorreu os 10 arciprestados da diocese de Coimbra. Ambos estavam motivados a se encontrarem e conversarem com os jovens. O encontro, intitulado Talitha Kum (Levanta-te e Anda), teve como objetivos consultar os jovens e a sua visão da Igreja de forma a elaborar o Plano Pastoral Diocesano 2021-2024, incentivar os jovens a preparem-se para a Jornada Mundial da Juventude 2023 e a acolherem a exortação apostólica do Papa Francisco: Christus Vivit.

Em Coimbra urbana, o evento teve lugar na igreja de Nossa Senhora de Lurdes, numa sexta-feira às nove da noite. Como vivemos tempos excecionais, a organização, que não descurou das normas de segurança, deu a possibilidade aos jovens de participarem tanto de modo presencial como de modo remoto.

Não há nada melhor para quebrar o gelo do que um jogo, por isso começamos por um “Kahoot”, um quiz online que contou com perguntas relacionadas com os mais diversos temas católicos, como a Igreja, a Eucaristia, a Bíblia e os evangelistas, as JMJ e até mesmo o SDPJ. Não só foi uma boa forma de nos ambientarmos ao espaço, como também de aprendermos mais sobre a nossa fé e os órgãos nela envolvidos.

Para dar continuidade à diversão, mas também para introduzir uma segunda parte mais reflexiva, tivemos a oportunidade de escutar o testemunho de um jovem chamado Afonso Paiva, conhecido pelo seu apurado sentido de humor. “O melhor meio para evangelizar os jovens são outros jovens”, lembra o Papa Francisco. Assim, foi um privilégio ter ouvido as palavras do Afonso. Através delas, misturadas com um pouco de humor, consegui-me rever e refletir sobre o meu papel e o papel de todos os jovens na Igreja e sobre a importância de não termos receio de expressar a nossa fé.

As palavras do senhor Bispo D. Virgílio complementaram e fecharam, em chave de ouro, tudo o que foi partilhado ao longo da atividade, convidando os jovens a terem coragem para escutar a missão que Cristo confiou. Como pedras vivas onde assentam os alicerces da Igreja, é necessário que o papel dos jovens assuma uma forma mais ativa. Foi esta a mensagem central do encontro, a mensagem de que Cristo vive em cada um de nós.

Concluindo, é importante clarificar que ao referir “jovens” não limita apenas a pessoas com idade compreendida entre os 16 e 29 anos, mas a todos aqueles que se deixam tocar por Cristo, pois “tudo o que [Ele] toca torna-se jovem, fica novo, enche-se de vida”. Esta é a essência do encontro Talitha Kum e de Chrisus Vivit, exortação dirigida “aos jovens e a todo o povo de Deus”.


Ana Catarina Santos



57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page